Mimimimim…

Como todo mundo provavelmente sabe, vamos ter um remake do Robocop. E o diretor dessa reinvenção é o José Padilha. Ninguém mais que o diretor dos dois Tropa de Elite. Não gosto da ideia de remakes. Normalmente eles são desnecessários, principalmente tratando de um filme que ainda funciona muito bem, como Robocop. Mas, da mesma forma, não gosto de julgar uma obra por suas referências, mesmo que ela seja um remake desnecessário.

Talvez Robocop, o remake, seja um bom filme. Mas não é assim que as pessoas vêm. A primeira coisa que todo mundo que é fã do original pensou foi que iriam desvirtuar o herói. Como? As respostas variavam entre ele vai deixar de ser lento para se tornar uma espécie de ninja cibernético e o filme vai deixar de ser aquela violência da versão anterior porque vivemos em um tempo politicamente correto e mimimimi…

Então saiu aquela imagem que abriu o post. Foi o que eles precisavam. “Eu falei que ele seria um ninja cibernético.” Só eu achei legalzão? Vocês realmente queriam que ele tivesse o mesmo design da versão da década de 1980? E de onde diabos as pessoas tiraram que ele é um ninja? A pior parte foi ter gente dizendo que ele está todo feito de plástico. Aquilo parece metal com pintura fosca pra mim.

Depois saíram imagens como esta.

Qual foi a nova reação? Um certo portal grande de notícias falou que fazia sentido. O estúdio obrigou Padilha a refazer o design para ficar mais parecido com o original e agradar mais aos fãs. Um portal grande cujo foco maior é cinema disse isso. Sendo que neste mesmo portal pode-se encontrar a notícia que diz que o Robocop vai ter variações de armadura no filme.

Parece que as pessoas não estão pensando. Seja como for, ontem saiu um vídeo novo sobre o filme.

Parece mais uma nota para a imprensa mundial querendo vender o filme. Mas algumas conclusões puderam ser tiradas dele.

Primeiro, a descrição do filme pelos envolvidos. É basicamente a mesma história do primeiro filme, com variações que o adequam a outras questões. Em sua maioria, essas questões fazem sentido no universo do Robocop. Sem reclamações aí.

Segundo, ainda é uma ficção científica com discussão sobre sociedade, capitalismo e humanidade. É um dos motivos pelo qual o original é tão bom e ainda tão atual. É claro que a estilização ficou datada, mas ainda assim a história e a discussão se mantém atuais. E o novo filme atualiza todas essas questões para situações novas que surgiram nesse meio tempo.

Terceiro. Ok, a violência é uma coisa muito maneira do filme original. A cena do cara banhado em ácido é inesquecível. E realmente estamos em tempos mais “corretos”. Mas estamos falando do José Padilha, que fez dois dos filmes mais violentos do cinema brasileiro. Será que ele foi chamado a toa para fazer esse filme?

Quarto, os atores. Samuel L. Jackson, Michael Keaton, Gary Oldman, Jay Baruchel (o homem que eu mais respeito no mundo), Abbie Cornish, Jackie Earl Haley. Elenco forte.

Quinto, eles deixam claro que ele vai usar as duas armaduras e que a variação é importante para a história.

Vamos deixar de mimimi, pessoal? Que tal apenas esperar o filme estrear e depois dizer que está uma bosta ou até se surpreender com a qualidade?

P.S.: O vídeo não foi feito para ser liberado publicamente, portanto já foi removido. Por isso não o coloquei no post.

GERÔNIMOOOO…

Sobre Vina

Publicitário frustrado, editor, cinegrafista, assistente e sonhador. Cinema é algo que não se entende completamente. Sempre se estuda.
Esse post foi publicado em Discussão, Novidades e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s