1001 Filmes – #10: A Carruagem Fantasma

218165190_640

Primeira surpresa, a versão de A Carruagem Fantasma que assistia era remasterizada para DVD e blu-ray pela Criterion. Segunda surpresa, é um filme de terror com fantasmas e o próprio ceifador. A terceira e maior de todas as surpresas, os efeitos usados para criar o mundo fantasmagórico.

David Holm, homem detestável e viciado se encontra diante da morte e é forçado a refletir sobre suas influências negativas naqueles que cruzaram seu caminho. Principalmente sua sofrida família e uma enfermeira que lutou tanto para salvá-lo.

Não é preciso muito conhecimento ou atenção para notar que diversas cenas foram homenageadas através da história do cinema. A história é praticamente um negativo de A Felicidade Não se Compra e vários takes já foram reutilizados em diversos filmes.

"It's Johnny." referência clara.

“It’s Johnny.” referência clara.

O filme foi sucesso mundial e revelou o cinema sueco para o resto do planeta. Em grande parte pela cuidadosa construção do mundo sobrenatural. Nada que não tenha sido realizado antes pelo Méliès, mas nunca em tal escala. Criar todos os momentos dos fantasmas interagindo com o mundo real exigiu uma sobreposição tanto simples quanto trabalhosa.

Funciona muito bem. Especialmente na cena em que o protagonista levanta e vê seu corpo jazendo abaixo de si. O cuidado para que os dois corpos estivessem na mesma posição e se encaixando no enquadramento resulta na impressão de que Holm realmente virou um espírito. A cena é aclamada ainda nos dias de hoje e já gerou diversas discussões acadêmicas.

David Holm acordando na morte.

David Holm acordando na morte.

A narrativa corre muito bem seguindo flashbacks dentro de flashbacks. O ritmo é rápido e a história é bonita. Incomoda a ingenuidade na hora de retratar a religiosidade, mas considerando que se trata de um filme com mais de noventa anos é mais que compreensível.

O filme em alta definição.

FANTASTIC…

Sobre Vina

Publicitário frustrado, editor, cinegrafista, assistente e sonhador. Cinema é algo que não se entende completamente. Sempre se estuda.
Esse post foi publicado em 1001 filmes e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s