O Espetacular Homem-Aranha 2

hr_The_Amazing_Spider-Man_2_23

Nesse dia primeiro de maio estreia o segundo filme da franquia O Espetacular Homem-Aranha. Mais próxima da realidade dos quadrinhos, a nova franquia dirigida por Marc Webb (500 dias com ela) veio para tentar “apagar” o fracasso dos filmes anteriores. Mesmo dividindo opiniões, conseguiu, em partes, seu objetivo. Por isso, a expectativa para o segundo filme se tornou tão grande.

Até certo nível, o segundo filme supre as expectativas de alguns fãs. Modernizando o herói nerd e fracassado dos quadrinhos, Andrew Garfield encarnou um Homem-Aranha engraçado e divertido durante grande parte do tempo em que aparece. Seu Peter Parker dinâmico, contrasta com o romance “água com açúcar” com Gwen Stacy, interpretada pela belíssima Emma Stone.

O romance dos dois “pombinhos”, é claramente voltado para os adolescentes. Nada de errado, até então, já que o casal funciona bem melhor que a Mary Jane “sem sal” de Kristen Dunst e o Peter Parker confuso de Tobey Maguire. Mesmo assim, é difícil enxergar o tal romance como um dos principais “plots” do filme.

Emma-Stone-as-Gwen-Stacy-in-Amazing-Spider-Man-2Emma Stone como Gwen Stacy. Beleza não compensa toda a água com açúcar.

No meio de um roteiro um pouco confuso, cheio de diálogos clichês, além de termos o mistério do desaparecimento dos pais de Peter, temos o surgimento de dois grandes vilões (três, se contarmos com a pífia participação de Rhino); Electro e Duende Verde.

O principal é Electro, interpretado pelo talentosíssimo Jamie Foxx (Ray). Mesmo com diálogos clichês, o ator consegue transparecer o espírito do personagem. Seguindo a linha tradicional de vilões amalucados, Max Dillon (nome real de Electro) se mostra evidentemente perturbado por ser invisível aos olhos dos outros, dando a oportunidade para Jamie mostrar todo seu talento.

JamieFoxxElectroNonOfficialElectro. Invisível para os outros e amalucado.

Entretanto, enquanto Foxx, mais uma vez, se supera em sua atuação, Dane DeHaan (da série In Treatment) decepciona como Harry Osborn e futuro Duende Verde. Ele tem uma atuação fraca e, praticamente sem expressão fazendo com que, pasmem, prefiramos James Franco no papel. Apesar disso, a cena de sua transformação na aberração verde é digna de filme de terror, compensando a atuação.

Mas, bem, o que se pode dizer é que, apesar de algumas atuações ruins e alguns diálogos bem clichês, o segundo filme dessa franquia do Aranha vale a pena ser conferido. Seja pelo jogo de câmeras, que nos dá uma visão de como o herói vê tudo lá em cima, seja para entender as mudanças na vida dele. Mas sem muitas expectativas.

Sobre Diana Tavares

*Crônicas baseadas em fatos reais*
Esse post foi publicado em Filmes e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para O Espetacular Homem-Aranha 2

  1. Pingback: Valerian e a Cidade dos Mil Planetas (Valerian and the City of a Thousand Planets – 2017) | Aquela velha onda.

  2. Pingback: A Torre Negra (The Dark Tower – 2017) | Aquela velha onda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s