Mulheres no cinema

Pink-Vs-Blue

Já faz algum tempo que escrevi um texto sobre feminismo e como as mulheres são mal representadas no cinema. Daquela época pra cá, repensei bastante sobre minhas opiniões e alguns fatos novos chegaram até mim. Então este texto visa atualizar aquele outro ao mesmo tempo em que comenta algumas novidades relacionadas ao tópico.

Anita Sarkeesian ainda está com tudo. Depois das mil e uma ameaças por conta do Tropes vs. Women, ela participou de um kickstarter no qual levantou dinheiro para fazer uma série apenas do tópico representação feminina nos videogames. A série atualmente está no sexto episódio depois de quase dois anos. Qualquer um pensaria que o ódio pela produtora dos vídeos teria acabado com tanto tempo. Mas qualquer um pensaria errado.

Após o lançamento do sexto vídeo, Women as Background Decoration: Part 2, Sarkeesian recebeu um novo nível de ameaças a sua segurança. Foi tanto que ela acionou as autoridades e se afastou de casa por medo. De acordo com a própria Anita, ela não vai parar com a série do canal mesmo com essas ameaças constantes.

O motivo para que a onda de ameaças fosse tão mais forte desta vez foram os jogos que Sarkeesian citou. GTA, Assassin’s Creed, Far Cry, The Witcher, Red Dead Redemption, Bioshock, Hitman, Dragon Age, Deus Ex, God of War e outros. Só algumas das franquias mais populares da mídia. Basicamente, ela fez uma crítica a jogos que muita gente gosta. Só por isso, ela mereceu as ameaças. Isso porque ela já admitiu inúmeras vezes que gosta de vários dos jogos que comenta, apesar das falhas apontadas por ela em cada um deles.

Já no mundo dos cinemas, a atriz Chloë Grace Moretz fez uma declaração curiosa em uma entrevista. Ela disse que, desde que entrou na área, recebe muitas observações de executivos de grandes estúdios de cinema avisando-a que ela precisa de peitos maiores e de ficar mais em forma para se manter na ativa. Para quem não sabe, Chloë Moretz tem 17 anos, começou a fazer sucesso aos 12 e começou a trabalhar como atriz com 8. Ou seja, provavelmente passa pelo problema desde que entrou na puberdade.

Parece ruim o bastante, mas então ela deu um exemplo. Quando tinha 13 anos estava em uma sessão de fotografia que foi parada por sua mãe, que a acompanhava. O motivo para a intervenção materna foi que o fotógrafo pediu para a garota usar uma camisa transparente sem sutiã.

Mas nem tudo é tristeza. Após os eventos com Sarkeesian, um grupo de desenvolvedores de videogames fizeram um manifesto público pedindo aos jogadores que aceitassem não apenas mulheres, mas pessoas de crenças, culturas e orientações sexuais diferentes para criar, jogar e criticar jogos. Os desenvolvedores são representantes de muitas das empresas responsáveis pelos jogos que foram listados acima. Mostrando que, pelo menos na indústria, existe a vontade de mudar.

No caso de Moretz, existe um burburinho entre jornalistas da área com medo de que representantes dos estúdios de cinema tomem ações para impedir que a carreira da atriz siga com seu sucesso atual. Porém, é preciso lembrar algumas coisas importantes relacionadas a esta mesma carreira. Moretz é, talvez, a atriz adolescente mais influente e famosa do mundo. Ela já provou seu enorme talento em vários papéis diferentes, trabalhou com diretores como Martin Scorsese e Tim Burton e é adorada pela imprensa especializada em cinema e em moda. Além disso, é a protagonista de um dos filmes que tem personagens principais femininas neste ano.

Além disso, no levantamento dos maiores sucessos do ano nos Estados Unidos, percebeu-se que grande parte das grandes bilheterias de 2014 contam com mulheres protagonistas. Dois destes sucessos são Malévola e Lucy, que foram louvados pela imprensa internacional como bons representantes de que filme com mulheres podem ser sucessos. Moretz ainda não é uma estrela tão grande quanto a Scarlett Johansson ou a Angelina Jolie, mas está no caminho certo. Quem sabe ela não arranja seu próprio arrasa quarteirões em alguns anos.

Nesse mesmo clima, a Emma Watson foi até uma reunião das Nações Unidas para pedir para que os homens e as mulheres do mundo parem com o sexismo. Em seu discurso, ela levantou questões feministas altamente relevantes, como o fato de que os próprios homens sofrem com o machismo. Watson clamou pelo bem da humanidade, e não apenas das mulheres, como muita gente acha que o feminismo representa.

O fato é que o sexismo é algo muito real e isso reflete nas representações culturais. Felizmente, existem muitos dados, fatos e informações que indicam que o mundo está menos desfavorável com as mulheres. As indústrias estão mudando, os públicos estão mudando e, acima de tudo, a cultura geral está mudando. Os problemas de acesso e aceitação podem nunca vir a ser resolvidos, mas eles podem sempre ser diminuídos, e parece que está acontecendo.

 

GERÔNIMOOOOOOO…

Sobre Vina

Publicitário frustrado, editor, cinegrafista, assistente e sonhador. Cinema é algo que não se entende completamente. Sempre se estuda.
Esse post foi publicado em Bizarrices, Desabafo, Discussão e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s