Diretores e videoclipes

davidfincher_CUT

Na época em que a MTV estava no auge, pouco antes da internet e do youtube acabarem com a versão brasileira do canal, lembro de ter visto um dos “VJs” brasileiros dizerem em uma propaganda que os fãs da MTV são fascinados com videoclipes, que eles fazem questão de descobrir como cada detalhe de seus clipes favoritos foram realizados. Não duvido que haja pessoas com esses interesses, mas considerando alguns diretores de videoclipes, consigo entender porque tanta atenção.

Um dos caminhos que muitos diretores de cinema trilham para a área é fazer videoclipes. Na verdade, grande parte dos grandes diretores com grande domínio visual e estético vieram dos videoclipes. Então achei que valia a pena apontar alguns grandes videoclipes de bons diretores de cinema.

Francis Lawrence – Quando debutou no cinema com Constantine em 2005, Lawrence disse em entrevista que, após dez anos trabalhando apenas como diretor de videoclipes, a parte visual vinha naturalmente para ele. Então ele teve a liberdade para focar mais na história e na narrativa que em visuais. Embora muita gente não goste de Constantine porque ele não é igual aos quadrinhos, eu adoro o filme. Acho muito bem dirigido e filmado. Tanto que nem tenho interesse em descobrir os quadrinhos para não poluir a imagem do filme. Hoje em dia, Lawrence é o diretor dos três últimos filmes da franquia Jogos Vorazes e tem feito um excelente trabalho. Como diretor de videoclipes, Lawrence trabalhou com Aerosmith, Britney Spears, Jay-Z e Lady Gaga. O clipe que deixo de exemplo é da música “Cry Me A River” do Justin Timberlake, que acho que condiz com o estilo visual de Lawrence.

David Slade – Diretor orgulhoso de apenas três filmes. A carreira cinematográfica de Slade foi praticamente arruinada pelo último, A Saga Crepúsculo – Eclipse. Na verdade, eu havia esquecido que Slade existia até pesquisar para essa lista. Lembro, inclusive, que Slade foi um dos principais motivos para eu ter ido ao cinema assistir a Eclipse. Apesar de ser um desastre, é o mais bem dirigido da franquia. Infelizmente, boas direções não são capazes de salvar roteiros catastróficos. Antes ele fez os espetaculares MeninaMá.com e 30 Dia de Noite e agora está vinculado a séries estilosas como Hannibal. A dica de clipe de Slade é Aerials, do System of a Down.

Mark Romanek – Diretor mais sensível, Mark Romanek é dono de uma grande habilidade de representar emoções com seu cinema. Ele tem mais clipes que filmes em seu currículo. Trabalhou com a Madonna, com o Michael Jackson e até o Nine Inch Nails. Mas, para representar melhor seu estilo sutil, vamos com o clipe Losing My Religion do R.E.M.

Michel Gondry – Esse não poderia faltar de forma alguma. Gondry começou a carreira como vídeo artista, mas seu estilo era tão forte e único que arrecadou convites para videoclipes. Incapaz de abrir mão de seu estilo, Gondry usa de seus truques de efeitos e câmeras em seu filmes. Que testemunhe quem assistiu Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças. Para ver mais das técnicas dele em ação, veja o clipe de Knives Out, do Radiohead.

Spike Jonze – Jonze é um gênio. Depois de muito reconhecimento por conta dos trabalhos com o roteirista Charlie Kaufman, ele fez Ela e demonstrou que não é apenas uma parceria que o faz ser grande. Antes do cinema, ele dirigiu muitos videoclipes ricos visualmente. Os que eu mais gosto são as colaborações com a banda Arcade Fire. Então fique com o clipe de The Suburbs, que é um remendo de cenas de um curta que ele fez para a banda.

David Fincher – Atualmente em alta por conta de Garota Exemplar, Fincher é um diretor poderoso. Visuais limpos para situações sujas, fotografias que contam muito com sombras e um perfeccionismo que detalha seus filmes a questões minimalistas. Sua carreira com videoclipes é extensa, mas escolhi mais um do Justin Timberlake porque o estilo dele retrata muito bem a estética de Fincher. Fique com Suit & Tie.

Recomendo fortemente ver os clipes depois de ver algum filme da obra dos diretores. É possível notar algum padrão visual.

 

FANTASTIC…

Sobre Vina

Publicitário frustrado, editor, cinegrafista, assistente e sonhador. Cinema é algo que não se entende completamente. Sempre se estuda.
Esse post foi publicado em Diretores e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s