Mundo da Mari – Toy Story de Terror

unnamed

Estou de volta! Depois de dias de afastamento, volto à escrever para o Aquela Velha Onda. Pensei em vários filmes e animações para o meu retorno e me deparei com um curta de 2013 da Pixar/Disney, Toy Story Of Terror. Anteriormente a esse, foram lançados três outros curtas seguindo a história do terceiro filme, na qual os brinquedos foram doados para a pequena Bonnie. Não curto muito escolher desenhos de forma aleatória. Tem que ter um “por quê”. Esse em especial foi devido a estar voltando a escrever. Queria algo simples para recomeçar com calma. Fiquei muito tempo parada. Não que eu tenha desaprendido, mas sim por querer fazer as coisas com bastante calma. A escolha também envolveu o conteúdo e a mensagem do filme. Tem que ter alguma lição, algo positivo a ser absorvido. Mesmo que seja em 22 minutos, como é o caso deste curta. Um especial de Halloween feito para a TV norte americana dirigido por Angus MacLane.

Essa breve animação traz os brinquedos principais em uma história breve e muito divertida com a mesma mensagem dos filmes. A amizade sempre em primeiro lugar. O enredo foca um pouco mais em Jessie, a vaqueira, e no seu medo de ficar trancada em uma caixa, como ocorreu no segundo longa da franquia. Ela precisa enfrentar esse medo para ajudar um amigo.

Como o título já diz, trata-se de uma história bem bonitinha de terror feita para os pequenos e, claro, nós, os adultos que amamos animação. Bonnie viaja com sua mãe e leva seus brinquedos favoritos, Woody e sua turma, além de brinquedos que ela já tinha, como o porco espinho de pelúcia com visual e sotaque alemão (que inclusive tem papel importante). Ele faz uma espécie de narrador bem divertido. Essa prática dele põe medo nos outros brinquedos, dando ao filme um ar mais sombrio e cômico. O carro da viagem dá defeito e eles são obrigados a passar a noite em um hotel de beira de estrada onde coisas estranhas acontecem aos brinquedos que ali aparecem. O mistério se dá quando o Sr. Cabeça de batata some. Os amigos, na tentativa de achá- lo, acabam passando por situações que dão o tom de aventura ao curta. Como as manobras que eles precisam fazer para burlar o tamanho pequeno.

O enfrentamento do medo de Jessie, a união dos amigos, o companheirismo entre eles, são mensagens excelentes passadas para os espectadores. Tudo isso com o mesmo clima do filme de história divertida com conteúdo em um curto espaço de tempo. Vale a pena fazer esses especiais, pois nos dão uma ideia de como o futuro dos personagens se deu. No caso deste, após a doação de Andy à menina. A dublagem de Woody e Buzz permaneceu sendo feita por Tom Hanks e Tim Allen, mantendo assim essa extensão da trilogia original. Recomendo demais!

Agradeço aos amigos por sempre estarem me apoiando a continuar escrevendo, em especial ao meu amigo e editor.

 

Beijo enorme!

Sobre Vina

Publicitário frustrado, editor, cinegrafista, assistente e sonhador. Cinema é algo que não se entende completamente. Sempre se estuda.
Esse post foi publicado em Filmes e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s