Grandes filmes de 2014

Only-Lovers-Left-Alive-4

A última grande lista de retrospectiva de 2014. Em todo ano existem os filmes ruins, os divertidos e os grandes. Aqueles filmes com certo nível de excelência que a sensação de assistir é como se apaixonar. Não é apenas divertido assisti-los, é uma experiência completamente diferente. Não que ser divertido não seja digno. Muito pelo contrário, mas se divertir e sentir outras emoções mais fortes são coisas diferentes.

Vou repetir a mesma frase que uso todo ano. Esta é a lista dos filmes que me lembraram porque eu amo cinema. Grandes direções, grandes histórias, personagens, atores, condução, roteiro, direção de arte, fotografia. Tudo nesses filmes serve para uma grande experiência cinematográfica.

Ei-los.

20131205_her_theatricaltrailer2Ela – Spike Jonze faz seu primeiro filme sem o apoio do Charlie Kaufman e surpreende com uma das obras mais inteligentes sobre um relacionamento complexo. Ao mesmo tempo em que existe a discussão obrigatória sobre amores improváveis, seguir adiante, limites de relacionamentos abertos, Jonze também fala sobre evolução, com uso de tecnologia para filosofar acerca do futuro da inteligência e do pensamento racional.

Screen Shot 2013-12-04 at 12.48.40 PMNebraska – Filmes do Alexander Payne deveriam ser sempre um evento. Infelizmente eles sempre passam despercebidos pelo grande público. Dos indicados ao Oscar do ano passado, Nebraska era, talvez, o melhor da lista. Com muita simplicidade narrativa, o diretor retrata a relação entre pai e filho como poucas vezes o cinema já fez.

maxresdefaultComo Treinar o seu Dragão 2 – Uma animação infantil foi um dos melhores filmes do ano? Sim. Ser animação não quer dizer nada demais, basta olhar as obras do estúdio Ghibli. Ser infantil tampouco. Obras para crianças podem tratar de temas sérios, ter ritmo bom, ser bem dirigidas e ter todas as qualidades normais do grande cinemão. Melhor ainda quando é o segundo capítulo de uma trilogia que aborda temas como guerra, valores de negociação em relação à vida e como pode-se superar o ódio extremo.

The-Grand-Budapest-Hotel-StillGrande Hotel Budapeste – Não escondo de ninguém que o Wes Anderson é um de meus diretores favoritos. Em Grande Hotel Budapeste, ele consegue usar o tom de contos de fada usual para fazer uma caricatura sobre a Guerra e tempos mais românticos. Ao término do filme, fica uma sensação de tristeza não pelo final da história, mas pelo fato de que no mundo real não existem muitas pessoas que enchem o mundo de beleza apenas com ideais adoráveis. Ralph Fiennes brilha forte.

Enemy-4O Homem Duplicado – Dennis Villeneuve se revela cada vez mais um diretor grandioso. Ter a coragem de pegar um romance do José Saramago e alterá-lo a bel prazer é perigoso, mas o canadense faz uma espécie de Persona particular. Analogias visuais sem explicação feitas única e exclusivamente para criar discussões e opiniões diferentes. Se mal realizado, seria apenas ruim, mas é evidente na produção as conexões entre as teias e as aranhas espalhadas para todos os lados.

Dawn of the Planet of the Apes - Poster artPlaneta dos Macacos: O Confronto – O novo filme da franquia foi, talvez, o mais bem dirigido com o título. Matt Reeves já se provou inúmeras vezes como um grande diretor, mas o que ele faz em O Confronto é inacreditável. Os cortes entre as cenas são quase todos em raccord, a construção de todas é padronizada e cria uma linha de leitura da trama constante. Não fosse o suficiente, as eternas discussões sobre civilidade não perdem o ritmo em uma história situada em um ponto complicado da série de se trabalhar.

only-lovers-left-alive-e1383516991640Amantes Eternos – Um bom filme de vampiros. Chega a parecer piada, mas trata-se da visão de Jim Jarmusch acerca das criaturas. Dane-se estrutura narrativa clássica, Amantes Eternos serve a este propósito com diversas cenas inteligentes, bem dirigidas e repletas de analogias à arte, o valor da mesma para a vida e o significado dela através da história. Visualmente estonteante, musicalmente rico e cheio de simbolismo.

GONE GIRLGarota Exemplar – Difícil explicar como este filme é bom. Falar praticamente qualquer coisa sobre a trama é dizer demais. Só tentar explicar a reviravolta já é revelar muito sobre a mesma. Muita gente diz que o filme trata sobre casamento. Discordo plenamente. Acredito que é sobre como a sociedade é falha e como os diversos valores falsos apenas dão suporte para pessoas perversas e terríveis se esconderem e viver entre nós. Assustador do jeito certo. Por sinal, quanto mais o vejo, mais descubro novos detalhes escondidos pelo David Fincher. Possivelmente a melhor interpretação feminina de 2014.

relatos_salvajes-smallRelatos Selvagens – Exemplo poderoso do que o cinema argentino é capaz. Relatos Selvagens é um filme divido em seis histórias. Cada uma mais enervante e engraçada que a anterior. Retrato da incoerência da vida civilizada, é mais um questionamento das instituições às quais todos são forçados no decorrer da vida. Em diversos níveis, questiona o estado, as hierarquias, as leis, o casamento, as relações entre paternas e por aí vai. Tudo com uma ironia deliciosa.

Nightcrawler-2014-Movie-Poster-WallpaperO Abutre – Escrito e dirigido por um jornalista, O Abutre é sobre um homem psicopata. Mas a condição dele não é o que faz com que seja o grande monstro que a obra apresenta, muito pelo contrário. Ele se torna o que aparece no final do filme porque a sociedade não apenas dá os meios, mas também porque lhe dá os motivos. Se todos fossem um pouco mais conscientes e se focassem em mídias e veículos de comunicação de qualidade, não haveriam pessoas como o protagonista vilão do Jake Gyllenhaal.

 

Parece que foram poucos filmes na lista, mas tive que deixar alguns outros apenas como citação. São eles, Noé, O Espelho, Amor Fora da Lei, O Melhor Lance, The Rover: A Caçada, O Mercado de Notícias, O Homem Mais Procurado e Mil Vezes Boa Noite. Todos são maravilhosos, mas não parecem merecer a comparação com os outros da lista acima.

Entre tantas ótimas obras, fica a impressão de que 2014 foi um ano excelente para os fãs de cinema. Tomara que 2015 siga o exemplo.

 

ALLONS-YYYYYYYYYYYYY…

Sobre Vina

Publicitário frustrado, editor, cinegrafista, assistente e sonhador. Cinema é algo que não se entende completamente. Sempre se estuda.
Esse post foi publicado em Dica, Discussão e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s