Mundo da Mari – Pinóquio

pinoquio

Um dos personagens mais famosos do cinema, um boneco de madeira cujo nariz cresce quando mente. Essa tornou-se a principal referência ao filme, lançado pela primeira vez em 1940. Baseado em As aventuras de Pinóquio, de Carlo Collodi, foi o segundo longa de animação a ser produzido pelos estúdios Disney. Por ser um filme da década de 1940 a censura do filme era livre e vista de uma forma diferente dos dias atuais. Não se levava em questão a educação das crianças ou quão poderiam ser influenciadas.

Há cenas em que o personagens Espoleta e Pinóquio bebem algo parecido com cerveja e fumam alguns charutos enquanto jogam bilhar em um bar. O único comentário da Mari foi: “Criança não deve nem fumar e nem beber.”. O orçamento foi altíssimo para a época e o lucro quase zero no primeiro lançamento, por conta da Segunda Guerra Mundial, que se iniciava. Relançado em 1945, 1954, 1962, 1971, 1978, 1984 e 1992, ganhou o Oscar de melhor trilha sonora e o de melhor canção para “When You Wish Upon a Star”.

Geppeto é um velho marceneiro que constrói um pequeno boneco de madeira ao qual nomeia de Pinóquio. O desejo é tão grande de que o mesmo ganhe vida, que ele faz um pedido à primeira estrela a surgir no céu naquela noite. Após adormecer, é atendido pela fada azul, que propõe ao agora menino de madeira provar sua bravura e lealdade. Por não ter ainda a capacidade de julgar certo e errado, ela dá a um grilo falante a função de ser a consciência de Pinóquio. Walt Disney achava que os personagens da obra não tinham o mesmo carisma que os do filme antecessor, Branca de Neve e os Sete Anões, e por isso acrescentou o grilo como a consciência do boneco.

pinocchio-1940-06-gA consciência falha na hora da mentira.

No primeiro dia de aula, Pinóquio desobedece as orientações de Geppeto e se envolve em uma grande enrascada. O grilo falante, sem saber exatamente como agir, vai atrás dele. A fada azul surge, os ajuda, e lhes dá mais uma chance. Na volta para casa, então, Pinóquio mais uma vez se envolve em uma situação complicada. Enganado pelo Sr. Honesto ele vai parar em um local desconhecido, onde corre um grande perigo. Ao fugir e voltar para casa, não encontra seu criador. É nessa situação em que Pinóquio precisa provar a sua lealdade e coragem.

Esta é uma animação das mais tensas possíveis. Além de conter crianças usando drogas lícitas, há uma parte completamente sombria em que os meninos aliciados pelo cocheiro tornam-se burros. As crianças já transformadas implorando para irem para casa são cenas um tanto quanto perturbadoras. Percebi que a Mari ficou bem quietinha enquanto assistia tais cenas, sem nenhuma reação significativa.

Para crianças que cresceram nos anos quarenta, com elementos nada infantis misturados à lições bonitinhas como não se deve mentir ou desobedecer aos pais, não conversar com estranhos e ser leal e justo. É considerado um dos melhores filmes da Disney pelas técnicas empregadas e seu perfeccionismo. O desfecho principal é satisfatório, porém não se mostra o destino dos meninos transformados em burros, ou se os vilões se dão mal. Fica a impressão de que ainda falta algo para terminar o filme. Não há sequer nenhuma citação a respeito. Não empolga, apenas te mantém interessado com suas habituais canções bem feitas e ensinamentos politicamente corretos.

 

Beijo Enorme!!!

Sobre Aysla de Oliveira

De essência ímpar, feminista, amiga, justiceira em tempo integral e mamãe da Mari.
Esse post foi publicado em Filmes e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s