Stray Dogs (2015)

Stray-Dogs_02

Stray dog é uma expressão que poderia facilmente ser traduzida para cão varrido. O termo em inglês é usado, com frequência, para tratar de pessoas que se encontram sem rumo. Nada mais adequado para o título deste curta do diretor Minka Farthing-Kohl.

Frank espera o ônibus na parada com um sol escaldante e um pote de sorvete que derrete numa sacola. Pessoas aparecem e vão tirá-lo da rotina. Literalmente. A ideia de Farthing-Kohl é mostrar como a própria existência é fluida e fugaz. A qualquer momento a vida pode tirar todas as certezas, seguranças e garantias de uma pessoa.

Com pouco mais de sete minutos, Frank passa por uma experiência que com certeza vai mudar a vida dele por tempo indeterminado. Os eventos passam por absurdos crescentes que criam suspense. Frank não sabe quem são aquelas pessoas nem do que elas são capazes. As reviravoltas surgem daí. O filme poderia tentar ser verossímil, mas tem um objetivo final bem definido que vai brincar com as expectativas.

O fim pode ser um pouco perturbador por conta de questões de identidade, mas também é sutilmente cândido. Cães varridos, assim como pessoas sem rumo, podem se identificar uns com os outros e se tornarem maiores com a união inesperada. O site Short of the Week o descreve como “drama sobre perda”. Acho que eles entenderam errado. O filme é sobre se encontrar com um semelhante quando tudo parece errado.

Veja o curta.

FANTASTIC…

Sobre Vina

Publicitário frustrado, editor, cinegrafista, assistente e sonhador. Cinema é algo que não se entende completamente. Sempre se estuda.
Esse post foi publicado em Filmes e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s