Não queria deixar isso aqui – Morre David Bowie

David Bowie

As redes sociais estarão abarrotadas com esta hoje. O músico David Bowie faleceu na noite de 10 de janeiro de 2016, ontem, por conta de um câncer contra o qual ele lutava há 18 meses. Bowie foi um dos grandes nomes do rock internacional, com músicas inventivas e estilos visuais transgressores. Também foi figura cativa do cinema. Tanto em trilhas sonoras, com músicas em 452 filmes até o momento, quanto como ator.

Muito poderia ser dito sobre a extraordinária música de Bowie, mas este é um site de cinema com pessoas que entendem bastante sobre filmes e pouco sobre música. Então o foco será a importância do cantor na arte cinematográfica.

Para começar, vale lembrar algumas músicas que se tornaram icônicas em filmes. Space Oddity já foi tema de discussão metafórica em diálogos; Heroes ganhou releituras românticas e criou inspirações; Let’s Dance colocou pessoas pra dançar; Under Pressure, que compôs e cantou com a banda Queen, é um dos temas favoritos para tratar de desespero e depressão; Rebel, Rebel foi hino de revoltas juvenis; E Life on Mars abria espaço para abordagens sobre perda e busca.

Veja algumas cenas abaixo.

  • Kristen Wiig em uma das melhores releituras de Space Oddity em A Vida Secreta de Walter Mitty. A música de Bowie inspira o protagonista a embarcar no desconhecido.
  • O trio principal de As Vantagens de Ser Invisível escuta Heroes pela primeira vez e descobre David Bowie enquanto o protagonista se deslumbra, junto com o espectador, com a Emma Watson.
  • Ainda considerado um dos melhores trailers de cinema já feitos. O material de divulgação do excelente filme Adaptação é conduzido pela música Under Pressure e atinge o clímax com o Brian Cox aos berros sobre como as pessoas sofrem diariamente.
  • No filme A Vida Marinha com Steve Zissou, do Wes Anderson, o brasileiro Seu Jorge interpreta o personagem Pelé dos Santos e canta em diversas cenas versões brasileiras de músicas de Bowie, como Ziggy Stardust, Starman, Oh! You Pretty Things, Changes, Rebel Rebel, Lady Stardust, Rock’n Roll Suicide, Space Oddity, Five Years, Life on Mars, When I Live My Dream e Queen Bitch. Segue um clipping de todas as cenas.

Além disso, ele interpretou um ícone do cinema infantil no ótimo filme Labirinto, no qual interpreta o rei dos Goblins e quer conquistar a Jennifer Connely. Nada menos que compreensível.

Rei dos goblins

“I saw my baby cry as hard as babe could cry. What could I do?”

Enfim. Um grande nome criativo que deixa este mundo. Nós ficamos com a grande obra a ser lembrada.

Sobre Vina

Publicitário frustrado, editor, cinegrafista, assistente e sonhador. Cinema é algo que não se entende completamente. Sempre se estuda.
Esse post foi publicado em Novidades e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Não queria deixar isso aqui – Morre David Bowie

  1. Carla Rhaissa disse:

    Heroes também é temática do filme Cristiane F., 13 anos prostituída e drogada (inclusive a personagem principal vai ao show dele e é onde começa a usar drogas mais pesadas)

    Labirinto…. Obrigada por me lembrar deste filme que marcou minha infância!!! (É das escadas que não leva a lugar nenhum? de cabeça para baixo e tudo mais? Tenho flashes deste filme)

  2. Pingback: Grande Hotel Podcast – David deBode | Aquela velha onda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s