Filmes divertidos de 2015

furygif

Segunda parte da retrospectiva cinematográfica de 2015. Depois dos filmes decepcionantes do ano, chega a vez da lista mais legal: a dos filmes que divertem. É a lista que engloba filmes ruins, bons e até de excelentíssima qualidade. Porque o intuito de divertir uma pessoa por algum tempo não é menos válido que o de fazer pensar. Principalmente porque a diversão vem através de emoção, e bons filmes emocionam também.

Há de se dizer que, neste quesito, 2015 gerou obras divertidas que são, em maioria, muito boas também. Todas diretamente do lado mais endinheirado do negócio, Hollywood. Do niilismo catártico, através de momentos pequenos que elevam produções, até filmes que não querem ser mais que engraçados, rápidos e emocionantes. Negativo mesmo, sobrou pro Shwarzenegger, quem diria? Eles são:

kingsman-01Kingsman: Serviço Secreto – O clima de ação e espionagem anárquico domina. A violência da brincadeira do diretor Matthew Vaughn é tão explícita e exagerada que se torna visivelmente falsa. Em meio a isso, um domínio narrativo que faz com que o espectador propositadamente sinta repulsa de um dos mocinhos para que o horror da trama vilanesca pareça maior. Impossível não rir com a ironia britânica ligada no máximo.

Avengers-Age-of-Ultron-art-posterOs Vingadores: Era de Ultron – Creio que em um futuro próximo, as pessoas verão A Era de Ultron como o filme que dividiu a popularidade da Marvel no cinema. A mistura de elementos e heróis sem origem clara que beiram o absurdo flerta muito com os motivos pelos quais as pessoas não gostam de ler histórias em quadrinhos. Felizmente, os realizadores sabem que é uma maluquice e a abraçam para fazer pelo menos com que o filme seja uma cornucópia de ação engraçada.

Captura de Tela 2015-06-01 às 23.42.20Kung Fury – Essa é uma novidade. É a primeira vez que um curta entra em alguma lista de retrospectiva do site. Mas Kung Fury sabe não levar nada a sério. Desde os primeiros minutos tudo é exagerado, mas com o visual certo. A risada é tão constante que é preciso ver mais de uma vez para compreender o todo. Grandes efeitos especiais, piadas inteligentes e inesperadas, referências cruzadas e diversão garantida.

Jurassic-World-The-GameJurassic World: O Mundo dos Dinossauros – Um bom filme com defeitos demais. O roteiro de Jurassic World é uma bagunça. Carregado de clichês que não servem a nada, com personagens sem química. Ainda assim, ver os velociraptors não era tão legal desde o primeiro filme. E o clímax da produção se resume a uma batalha entre os lagartões pré-históricos que empolga até quem não gostou da produção. Ainda quero uma estátua de um velociraptor nas costas de um tiranossauro. Os dois prontos pra briga.

Homem-FormigaScreen-Shot-2015-04-13-at-9.13.08-AMQue a Marvel tenta fazer dos filmes dela superproduções divertidas, todo mundo já sabia, mas poucas realizações da distribuidora conseguiram fazer com que a comédia parecesse tão equilibrada. Depois da insanidade de escopo absurdo de Os Vingadores, uma trama sobre um assalto com três protagonistas é um respiro na filmografia do estúdio. Mesmo em meio à ótima ação, o humor arranca grandes risadas sem perder a tensão e os riscos envolvidos.

Mission-Impossible-Rogue-NationMissão: Impossível – Nação Secreta – Talvez o melhor filme da franquia, a quarta continuação conta com uma das maiores loucuras da carreira do Tom Cruise com mais de 50 anos. Nada disso significaria nada se o roteiro não fosse bom, as situações tão tensas, a ação grandiosa sem perda de foco nos elementos humanos. Bateu de longe a série mais popular e concorrente da Inglaterra em termos de qualidade.

D3S_1223.DNGO Agente da U.N.C.L.E. – Essa releitura de uma série praticamente esquecida da década de 1960 surpreendeu não apenas pelo bom humor em cima de um dos maiores e mais estúpidos conflitos da história, mas também pela estilização do diretor Guy Ritchie. O realizador brinca à vontade com estética enquanto joga as ações entre os planos de profundidade. Isso sem perder a lógica e o entretenimento. Também vale a pena ver mais uma interpretação da Alicia Vikander, que cresce cada vez mais no cinema.

insta006Amizade Desfeita – Essa inusitada fita de horror já gerava burburinho muito antes de chegar nas telas brasileiras. A novidade era que a trama inteira se passa na tela de um computador. Mas o roteiro esperto sabe conduzir bem a história através deste elemento. A tensão cresce exponencialmente enquanto os seis personagens principais sofrem nas mãos da antiga amiga fantasma que pretende matá-los um a um.

qNSsirfExterminador do Futuro: Gênesis – O filme é tão ruim, mas tão ruim, que se torna impossível não se acabar de rir da estupidez constante do roteiro. A tentativa de rebootar a franquia Exterminador do Futuro nos moldes de Star Trek não se sustenta por não possuir a coerência que deu tão certo no outro. São tantos erros em meio a cenas tão mal dirigidas e mal atuadas que nem dá para sentir vergonha pelos atores em cena. É fácil rir deles. Com direito até a apontar o dedo para as caras infelizes na tela.

63_2Mad Max: Estrada da Fúria – Não gosto de falar que um filme é melhor que outro, mas até mesmo os mais exagerados superlativos se adequam a esta quarta produção da franquia Mad Max. Não é um humor divertido que dá o tom em meio a uma boa ação. O capítulo novo da jornada do Max Maluco lançado nos cinemas em 2015 é tão divertido apenas pela excelente ação temperada com grandes visuais que com menos de 15 minutos eu já queria começar a ver o filme de novo. É um deleite acompanhar o tiroteio e as perseguições dessa Estrada da Fúria. Diversão séria, como quase nenhum filme mais faz.

 

Qualquer um desses filmes transforma sentimentos. São jornadas de emoções. Quase todos porque são bem feitos. Se a pessoa estiver triste, eles podem ser os melhores remédios para animar o dia, com exceção óbvia de Amizade Desfeita, que vale para criar tensão.

 

FANTASTIC…

Sobre Vina

Publicitário frustrado, editor, cinegrafista, assistente e sonhador. Cinema é algo que não se entende completamente. Sempre se estuda.
Esse post foi publicado em Dica, Discussão e marcado , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Filmes divertidos de 2015

  1. Pingback: Cenas que amamos – Parece esperança (Mad Max: Estrada da Fúria) | Aquela velha onda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s