Cenas que amamos – Let my Love Open the Door (Eu, Meu Irmão e Nossa Namorada)

Let My Love Open the Door

Eu, Meu Irmão e Nossa Namorada (título desgraçado) tem essa pequena cena mágica e de um tipo raro no cinema. Um momento musical que é lógico para a trama e funciona melhor que muitos filmes inteiramente musicais. Melhor do que isso, a cena em especial é onde todos os conflitos até o momento são resumidos em pistas dentro da interpretação cantada.

Trata-se de um filme que ganhou reputação popular negativa por duas razões: é uma comédia-romântica (gênero maldito) e pelo nome horroroso em português. Os dois somados impediram as pessoas que se encaixam no público alvo de ir atrás da produção. Isso porque é um drama íntimo muito bem escrito, dirigido e interpretado. A cena da vez representa isso muito bem.

Steve Carell faz um colunista de sucesso em quem todo mundo confia. Viúvo há cinco anos e pai de três garotas em fases diferentes da vida, Dan (nome do personagem) parece estar em controle total da vida. Até conhecer Marie, uma mulher inteligente, bela e divertida, em uma livraria no caminho da reunião da família. Eles têm uma tarde maravilhosa na qual o filme faz algo que romances esquecem com frequência, mostrar que os personagens gostam de passar o tempo juntos. Trocam telefones e ele parte para a casa dos pais.

Lá, ele recebe a notícia que o irmão mais novo e querido, Mitch, tem uma namorada para apresentar para todos. Reviravolta previsível, é Marie. O convívio com os dois durante o final de semana desequilibra a vida de Dan e revela todas as emoções confusas pelas quais ele passava desde a morte da ex-mulher.

Depois de algum tempo de filme, surge a cena em que Mitch resolve fazer uma declaração musical para Marie. Dan o ajuda no violão. Então, durante o canto, as interpretações dos dois representam as relações de ambos com Marie. Mitch ama a mulher e tenta ser romântico como o maior exemplo que ele possui na vida, Dan. Por isso toma para si grande parte dos discursos que aprendeu com o irmão mais velho. O protagonista, sem querer roubar a atenção do caçula, se destaca apenas por ter o sentimento honesto e ser o verdadeiro dono das palavras ditas.

Durante o canto, ele dá dicas da música para o irmão quando ele erra até perceber que é ele quem vai precisar cantar. Então chega o refrão, a única parte que Mitch realmente conhece e ele tenta gritar empolgado. Não importa quanta juventude e vida ele tenha, ele não é tão honesto quanto o irmão. É apenas um momento singelo e simples, mas tão significativo. Por isso mesmo você deveria clicar no play abaixo.

FANTASTIC…

Sobre Vina

Publicitário frustrado, editor, cinegrafista, assistente e sonhador. Cinema é algo que não se entende completamente. Sempre se estuda.
Esse post foi publicado em Cenas, Dica e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s