Grand Hotel Podcast 20 – Namoro Aberto do Diabo

ghp_psd_capa_ep20.png

Com um teste de gravação, o Vina errou mais uma vez e o áudio ainda não está o melhor possível. Com a novidade do Gabriel, então, deve ficar mais complicado pelos próximos programas. Mas a zoeira e o conteúdo mantêm-se com a mesma qualidade (ou falta dela) de sempre.

Nesse episódio, o Vina, o Pablo e o Gabriel discutem quebras do status quo, mudanças e relacionamentos abertos. Mais animações japonesas dão o tom da vida do Gabriel enquanto o Pablo continua a enrolação com séries de TV e o Vina lembra da literatura que marcou uma geração.

Grupo Y-no, comentado no episódio:

Gabriel policial bigodudo.jpg

Preparado para Curitiba.

Participantes: Pablo Emílio, Gabriel Carvalho e Vinícius Brandão.

Comentado no episódio: Blindspot, Appleseed Alpha, O Escaravelho do Diabo, Dark Souls 3 e One Punch Man.

Duração: 56 minutos.

Para baixar, basta clicar em download.

 

FANTASTIC…

 

Sobre Vina

Publicitário frustrado, editor, cinegrafista, assistente e sonhador. Cinema é algo que não se entende completamente. Sempre se estuda.
Esse post foi publicado em Grande Hotel Podcast, Podcast e marcado , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Grand Hotel Podcast 20 – Namoro Aberto do Diabo

  1. Lucas Loiola disse:

    Fala galera, essa é a primeira vez que comento. Por coincidência, também me mudei para Curitiba esse ano, e uma outra coincidência (mentira) é que conheço o Gabriel (não, não sou a namorada dele). Esse é o segundo episódio que escuto, mas serei um ouvinte mais regular (prometo).

    Fui ver a lista da série Vaga-lume e acho que os únicos que li foram Escaravelho do Diabo e Ilha Perdida, da série Vaga-lume Júnior me lembro do título Catarina Malagueta, mas não de como era a história, porque isso faz muito tempo. Alguma outra indicação? Quero ir garimpar nuns sebos.

    Curti a última dica! Quebrar paradigmas é sempre muito bom. Antes de vir para Curitiba eu já havia morado só aí em Brasília, mas se mudar de estado pra um lugar onde você não conhece quase ninguém é uma quebra e tanto! Sou designer e ilustrador, e nesses 3 meses produzi mais que o ano passado inteiro.

    Aceito meu auto-convite para gravar com o Gabriel =D

    Abraço galera!

  2. renato motta disse:

    Tenho uma experiência desse tipo que o Pablo comentou. Sempre tive Playstation desde o primeiro. Até que tive a opção, como adulto trabalhador dono do próprio salário, de escolher qual seria meu caminho nessa geração de video games. Foi então que resolvi mudar para o Xbox One ao invés de continuar na saga sonista. E pra minha surpresa estou gostando muito do novo modelo, novos jogos, mais interatividade e tals. O fato é que mudança traz receio, a ideia de sair da zona de conforto não agrada, mas no fim a experiência mesmo que não positiva traz algum ensinamento.
    Minha dica de jogo é o Destiny. Não é novo, mas pra jogar em galera é muito divertido e envolvente. E a propósito, se alguém jogar xbox adiciona lá, kkk! Abraço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s