Filmes divertidos de 2016

deadpool aplaude.gif

Filmes podem ser bons, ruins ou até não fazerem diferença alguma na vida de quem os assiste. Alguns, porém, são divertidos apesar da qualidade ou falta dela. O que faz com que uma obra se encaixe neste quesito? Essa é fácil. Assistir a ela não foi chato ou arrastado. Muito pelo contrário, elas normalmente acabam rápido e dão vontade de ver de novo apenas para dar aquela desanuviada na cabeça.

Elas podem, inclusive, serem divertidas porque são ruins. Vários clássicos, como Trolls 2 ou The Room, entram nessa categoria de hilários pela falta de qualidade. Para seguir o padrão da semana passada, dos filmes ruins, a lista dos filmes mais divertidos de 2016 foi feita com média das notas de todos os colaboradores do Aquela Velha Onda.

Para entrar na lista, os filmes devem ter estreado nos cinemas brasileiros em 2016 e terem sido vistos por pelo menos um dos colaboradores que participaram da listagem.

Truque de Mestre: O Segundo Ato (Diana Tavares) Harry Potter na mágica errada

Apesar do Vinícius odiar essa franquia, metade dos colaboradores adoram Truque de Mestre. Principalmente a Diana, que não só o colocou na lista dela, mas no primeiro lugar, como o filme mais divertido de 2016 para ela. Segundo ela, a continuação é ainda melhor que o original e tem ótimos efeitos.

Porta dos Fundos: Contrato Vitalício (Ana Luiza Medeiros) todo o elenco com cara de piada

Esse surpreendeu a todos. Um dos filmes mais divertidos do ano para a Ana Luiza, o longa do Porta dos Fundos dividiu a opinião não só da crítica geral, mas dos colaboradores do site. O humor do grupo de internet agradou muito algumas pessoas.

Angry Birds: O Filme (ALM) passaros-simpaticos

Quando lançado, essa versão para os cinemas do joguinho de celular surpreendeu pela recepção positiva da crítica, que achou o filme muito divertido pelo humor com dosagens de cinismo em uma produção infantil. A Ana Luiza também gostou da brincadeira.

Pets: A Vida Secreta dos Bichos (Maria Júlia Salloum e DT) os-animais-admiram-nova-iorque

A estrutura de Toy Story com cachorros, gatos, periquitos, coelhos e porquinhos da índia gerou uma piada interessante. O humor da Illumination, mesma produtora de Meu Malvado Favorito, agradou a Maria Júlia e a Diana.

31 (Alexandra Kalogeras) palhac%cc%a7o-sangrento

Mais um dos filmes aclamados e esquecidos do grande mercado comercial, dirigido pelo roqueiro Rob Zombie, 31 mostrou algo que certo filme de vilões não conseguiu: um palhaço macabro. Felizmente, a Alexandra (grande fã do diretor), conseguiu resgatá-lo na lista.

Procurando Dory (MJS e ALM) Dory perdida

Continuação de um dos maiores filmes da Pixar, a história da peixinha com problema de memória não só cativou as plateias, como também fez chorar e rir. Impossível não se divertir com a jornada de Nemo, Marlin e Dory atrás do passado dela. Especialmente para a Maria Júlia e a Ana Luiza.

Zootopia (MJS e ALM) selfie

Lançado quase sem alarde, essa brincadeira com burocracia, diversidade racial e filmes noir de duplas de policiais foi uma das melhores animações de 2016. Além da capacidade de causar reflexão, também divertiu a Maria Júlia e a Ana Luiza.

Irmãs (Deborah Novais e ALM) as irmãs

Por essa ninguém esperava. Irmãs passou despercebido por todo o mundo. Mas a união de duas das mais poderosas e inteligentes comediantes dos Estados Unidos fez rir. Ainda mais a Deborah e a Ana Luiza, que colocaram o filme como o quinto mais divertido de 2016.

Dois Caras Legais (Vinícius Brandão e MJS) ryan gosling e russell crowe

Aclamado em inúmeras listas de melhores filmes do ano de críticos dos Estados Unidos, Dois Caras Legais resgata um estilo de cinema que não se vê mais. Dupla de policiais em filme que mistura ação e comédia. O Vinícius e a Maria Júlia não deixaram o nome do diretor e roteirista Shane Black passar em branco e correram atrás.

Doutor Estranho (VB, AK e DN) doutor-estranho-se-esforc%cc%a7a-pra-soltar-magia

Poucos esperavam que um filme sobre um personagem desconhecido da Marvel, em meio a um verão cheio de heróis mais populares, poderia ser o segundo melhor do gênero no ano. A mistura de humor com cenas de ação mirabolantes não ofusca a história de um homem que discute moral com magia. O Vinícius e a Diana gostarem não é novidade; a surpresa é a Alexandra ter votado na produção, uma vez que ela não gosta da Marvel no cinema.

Mogli: O Menino Lobo (VB, MJS e ALM) mogli-se-despede-da-ma%cc%83e-lobo

Mais uma das animações clássicas da Disney que ganhou os cinemas. Mogli não apenas foi esperto de ser o próprio filme sem reprisar o original nos mínimos detalhes, como soube homenagear sem soar forçado ou tolo. Fez o Vinícius, a Maria Júlia e a Ana Luiza rirem.

Deadpool (VB, MJS e DN) close de bunda

As palavras anarquia e subversão talvez sejam os melhores adjetivos para descrever Deadpool. O personagem é tão insano e caricato que sabe que está em um filme e constantemente comenta com o espectador como tem pouco orçamento, como o ator que o interpreta, o Ryan Reynolds, tem uma carreira de altos e baixos e como a estrutura do gênero de heróis é repleta de clichês. Infelizmente não foi unanimidade, mas ainda teve a maior pontuação.

Tem de tudo aqui, filmes pra rir, cantar e até ficar com medo. Todas formas justas de se divertir. Se você estiver em um dia ruim, esses são os melhores filmes de 2016 para mudar os ânimos.

Sobre Vina

Publicitário frustrado, editor, cinegrafista, assistente e sonhador. Cinema é algo que não se entende completamente. Sempre se estuda.
Esse post foi publicado em Discussão e marcado , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s