1001 Filmes #32 – A General

em pé no trem.png

Entre a filmografia de Buster Keaton, A General talvez seja o mais lembrado. E é fácil compreender, uma vez que ainda é uma obra de proeza técnica admirável. O diretor é conhecido pelo perfeccionismo com o qual construía as cenas. Aqui, utiliza essa qualidade para recriar a guerra civil americana com momentos de tal grandiosidade que fazem o filme ser percebido como um dos definitivos sobre aquele conflito.

A trama, porém, tem a simplicidade característica do diretor. Johnny Gray (Keaton) é um maquinista do sul dos Estados Unidos que tem o namoro terminado por Annabelle Lee (Marion Mack), porque ela acredita que ele não vai à guerra por covardia. Na verdade, Johnny é mais valioso como maquinista que como soldado. Ele vive triste pela perda da companheira até o dia em que um grupo de espiões do norte roubam a locomotiva dele, chamada de General, com Annabelle como refém.

E a produção é basicamente isso, uma grande perseguição. Na primeira metade, ele cruza o país até o território inimigo para, na segunda, ser perseguido no caminho de volta. Em meio a isso, espaço de sobra para as cenas cômicas malucas em que Keaton se mete em riscos inacreditáveis pelo bem da piada. Aqui, de forma ainda mais impressionante que em outros filmes, porque ele grava em locomotivas reais.

Buster Keaton pendurado na locomotiva

Keaton se pendura na frente do trem em movimento. Proezas malucas.

Johnny usa um canhão para atirar no trem que persegue. Então, uma série de problemas acontecem e fazem com que a arma aponte para a locomotiva em que ele se encontra. É um dos momentos mais engraçados, porque ele é construído no suspense, na trama principal e no personagem. Em uma hora, ele está correndo atrás dos vilões, depois ele está em perigo, aí vem a proeza de dublê.

Não vale a pena descrever a cena em si, mas é bom detalhar que ela envolve dois trens em movimento, efeitos práticos que precisam ser ativados em certo instante exato e uma câmera (que na época era um trambolho imenso e pesado) muito provavelmente em cima de um trem. Só por esse tipo de detalhamento técnico, já é válido assistir a este filme.

Por outro lado, A General é um filme do tempo em que foi feito. Vale lembrar que, em Sete Oportunidades, Keaton já havia se mostrado incomodamente racista. Aqui, o sexismo chega a ser violento. Annabelle não é apenas uma donzela em perigo: é uma mulher que se reduz ao desejo de ser apenas esposa de soldado, ao mesmo tempo em que é alvo de golpes de Johnny. Na parte mais assustadora, ele a enforca antes de beijá-la.

Assista abaixo:

Sobre Vina

Publicitário frustrado, editor, cinegrafista, assistente e sonhador. Cinema é algo que não se entende completamente. Sempre se estuda.
Esse post foi publicado em 1001 filmes e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s