Assim é a Vida (Le Sens de la Fête – 2017)

Max na festa

Depois do estouro de Intocáveis, a dupla de diretores e roteiristas Olivier Nakache e Eric Toledano se tornou uma das mais famosas do cinema francês atual. Mesmo com a derrapada de Samba, todo filme deles chama a atenção. Felizmente, o foco deixou de ser mensagem social com pitadas de humor para abraçar a comédia pura.

Não faltam piadas nas aventuras de Max (Jean-Pierre Bacri), um habilidoso e experiente organizador de casamentos, quando precisa manter a ordem no matrimônio mais caro que já fez. A aprendiz dele perde o controle o tempo inteiro e briga com o músico. O fotógrafo tem ódio de quem tira fotos com celular. Um dos garçons está apaixonado pela noiva. E o noivo é um narcisista cheio de regras malucas para a festa.

Isso tudo enquanto o próprio Max se encontra em dúvida sobre manter a empresa com tanto estresse. Ainda mais quando a namorada, que também é empregada dele, está indignada porque ele não abandona a esposa, com quem o relacionamento está em frangalhos.

fotógrafo indignado com celulares

Fotógrafo se irrita com os celulares em cerimônias.

Qual o valor de ter um emprego que causa tanto mal estar e estresse para participar de uma tradição que é vista por muita gente como superficial? O questionamento não é martelado pelo roteiro o tempo inteiro. Ele é, ao mesmo tempo, uma desculpa para as inúmeras situações cômicas, e uma guia para a história chegar ao fim.

Eis o grande acerto da dupla Nakache e Toledano. Fazer uma história sobre um evento fechado em que mil e uma coisas absurdas ocorrem enquanto esses personagens se chocam. Eles seguem alguns clichês, mas são resolvidos com originalidade. Como exemplo, um certo casal na equipe de Max finalmente fica junto, mas a união não resolve problemas. Pelo contrário, piora as coisas.

Cantor com a banda

Cantor precisa se segurar para agradar o noivo.

O que torna tudo mais engraçado e descompromissado. De vez em quando a produção entra em um espaço exagerado de humor, como um discurso absurdo do noivo que dura horas. Nessas horas, a graça é perdida, mesmo que o filme não perca o ritmo. Os melhores momentos são quando a comédia é embasada no lugar comum. Em especial no cantor, que é forçado a se conter e fugir do setlist padrão para agradar o cliente rico.

Com quase duas horas de duração, Assim é a Vida poderia ser mais curto. Tanta comédia sem descanso e sem compromisso não sustenta a duração. Ainda mais com uma mensagem tão leve. O resultado é um filme que faz rir bastante até cansar, mas felizmente ainda faz com que o espectador saia do cinema com a sensação de estar menos pesado.

Sobre Vina

Publicitário frustrado, editor, cinegrafista, assistente e sonhador. Cinema é algo que não se entende completamente. Sempre se estuda.
Esse post foi publicado em Filmes e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s